Comment are off

H1N1

Tendo em vista o aumento de incidência da gripe H1N1 em nosso meio, encaminhamos um breve documento com algumas dicas que podem ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença, bem como ajudar em sua prevenção.

O que é a gripe H1N1?

A gripe H1N1 é causada por uma mutação do vírus da gripe. Também conhecida como gripe Influenza tipo A ou gripe suína, ela se tornou conhecida quando afetou grande parte da população mundial entre 2009 e 2010. Os sintomas da gripe H1N1 são bem parecidos com os da gripe comum e a transmissão também ocorre da mesma forma. O problema da gripe H1N1 é que ela pode levar a complicações de saúde muito graves, podendo ser fatal. O vírus vive por duas a oito horas em superfícies e lavar as mãos com frequência ajuda a reduzir as chances de contaminação.

Como a doença é transmitida?

Acredita-se que o H1N1 possa ser transmitido da mesma maneira pela qual se transmite a gripe comum. Os vírus da influenza se disseminam de pessoa para pessoa, especialmente através de tosse ou espirros das pessoas infectadas. Algumas vezes, elas podem se infectar tocando objetos que estão contaminados com os vírus da influenza e depois tocando sua boca ou o nariz.

 

As crianças estão mais propícias a sofrerem com essa doença? Por quê?

Como as crianças pequenas convivem em ambientes fechados em parte significativa do tempo, a transmissão do vírus entre elas fica facilitada. Os bebês não amamentados ao seio são mais propensos a pegar a gripe do que os bebês que são amamentados. O risco de complicações da gripe H1N1 é maior em crianças menores.

 

Como evitar a gripe H1N1?

A prevenção da gripe H1N1 segue as mesmas regras da prevenção de qualquer tipo de gripe, que incluem:

  • evitar manter contato muito próximo com uma pessoa que esteja infectada;
  • lavar sempre as mãos com água e sabão e evitar levar as mãos ao rosto e, principalmente, à boca;
  • sempre que possível, ter um frasco com álcool-gel para garantir que as mãos sempre estejam esterilizadas;
  • manter hábitos saudáveis, alimentar-se bem e beber bastante água;
  • não compartilhar utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros;
  • caso haja indicação, utilizar uma máscara para proteger-se de gotículas infectadas que possam estar no ar;
  • evitar frequentar locais fechados ou com muitas pessoas.

A vacinação é uma estratégia de prevenção da gripe H1N1. Ela é capaz de promover imunidade durante o período de maior circulação dos vírus influenza reduzindo o risco de formas graves da doença. No geral, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas após a vacinação e, em média, confere proteção de seis a doze meses, sendo que o pico máximo de anticorpos ocorre após quatro a seis semanas da vacinação.

 

Qual o tratamento da gripe H1N1? Como saber se o quadro é grave e quando devo procurar um serviço de emergência?

O tratamento da gripe H1N1 é feito principalmente com o objetivo de aliviar os sintomas e ajudar o corpo a se recuperar mais rápido. Uma vez com gripe, deve-se procurar ajuda do médico sempre, pois esta doença pode causar complicações graves como pneumonia e morte. O médico irá avaliar e definir o tratamento adequado que, normalmente envolve o uso de medicamentos e de cuidados em casa, como beber bastante água para prevenir a desidratação, descansar e evitar o contato com outras pessoas, a fim de evitar a transmissão.

É importante saber reconhecer os sinais de gravidade nas crianças gripadas para evitar complicações. Nos pequenos, os sinais indicadores de atendimento médico de emergência incluem:

• Respiração rápida ou dificuldade para respirar;
• pele azulada (cianose) ou acinzentada;
• ingestão insuficiente de líquidos;
• vômito acentuado ou persistente;
• a criança não acorda ou não apresenta sinais de interação (fica apática);
• irritabilidade;
• os sintomas da gripe melhoram, mas depois retornam acompanhados de febre e a tosse piora.